terça-feira, 4 de novembro de 2014

Azuki

Imagens/vídeos: 



Informação: Um anime meloso e simples que fez parte da infância de muitos. Até porque de tempos a tempos era reposto. E, curiosamente, o que mais mudava não era a equipa de dobragem (aqui feita gentilmente pela mesma equipa que dobrou Digimon); era o genérico! Quando este programa começou a ser transmitido, o genérico era cantado em japonês. Mais tarde, tiraram a cantoria e ficou só o instrumental. Finalmente, fizeram uma adaptação do genérico para português! "Fico feliz, fico feliz, quando estás perto de mim(...)"


À parte disso, este desenho animado era sobre um jovem estudante chamada Azuki que tinha uma paixão platónica pelo seu colega Mike. O Mike era um bom rapaz e a sua beleza e forma física atraía muita gente. Resultado: a Lisa, uma espécie de arqui-inimiga da Azuki, andava sempre atrás dele. Só que ela era muito mais "peixeira" ao mostrar a sua queda pelo Mike e quase não olhava a meios para atingir os seus fins. Felizmente, a Azuki tinha o apoio das suas amigas como a Beth, a Cathy e uma menina de óculos muito ajuizada. Também tinha amigos, mas eles eram um pouco pestinhas: o Ken e o Joey. Os dois eram amigos, mas o Ken era o mais espevitado e brincalhão. Aliás, o Ken gozava muitas vezes com a Azuki. Embora, secretamente, ele nutrisse uma paixão por ela. Mal ele sabia que a pobre Beth gostava dele...ai, tantos triângulos amorosos! Agora ficou a parecer uma novela mexicana...

Alguns episódios
- A Cathy andava a comportar-se de maneira estranha, pedindo a algumas pessoas comidas estranhas como couves não vendidas e massas instantâneas. Quando lhe perguntavam o que se passava, ela justificava-se com a família: "A minha avó gosta muito de massas instantâneas!". No fim de contas, aquilo era tudo mentira e o que se passava era que a Cathy tinha "adoptado" um coelho e estava a dar-lhe de comer. E escondeu isso porque não queria que a avó dela soubesse. É que a avó dela era bera. Nas palavras da Azuki, a avó da Cathy era tão teimosa como a neta.

- Durante parte dos episódios, uma personagem teve uma pequena cadela chamada Lucy. Quando o Mike foi para fora, pediu à Azuki para tomar conta da Lucy. Ela fez isso o melhor que pôde e depois o Mike voltou para vir buscá-la. A Lucy ficou toda contente e deu umas lambidelas na cara do Mike, como alguns cães fazem. O Mike ria-se e a Azuki murmurava: "Tenho inveja da Lucy. Se eu pudesse mostrar os meus sentimentos ao Mike como a Lucy faz...". Só que o Ken ouviu o que ela murmurou (ou talvez não tenha ouvido; a cena era um pouco ambígua em relação a isso), fez uma cara toda gozona e, rindo-se, disse: "Azuki, porque é que não te atiras ao Mike, como a Lucy faz?!". Pois é...o rapaz era um gozão, mas às vezes tinha sentido de humor.

- Ainda hoje me lembro de um dos episódios finais, em que a Lisa estava a gritar com o Mike e ele defendia-se...nesse dia, o Mike assumiu claramente à Lisa: "Eu amo a Azuki!". Suponho que tanto a Lisa como eu trememos ao ouvir essa frase; no fundo, foi um choque. Quer dizer...quantas vezes nos desenhos animados da manhã é que se ouve a palavra com "A"? ;)

Uma(s) vozes: Bárbara Lourenço; Graça Ferreira; Mónica Garcez; Nara Madeira; Paulo Coelho; Pedro Borges

Uma(s) personagem(ns): Azuki; Beth; Cathy; Joey; Ken; Lisa; Lucy; Menina Michelle; Mike


Genérico: em japonês

11 comentários:

  1. Azuki lembro-me tão bem..acho que foi nestes desenhos que num dos episódios faziam uma viagem de barco, e qualquer coisa conheceram alguém que fazia uns bolos que a cada bolo comido vivia-se mais uns 50 ou mais anos!! E houve um colega que comeu uma data deles e na viagem de barco estava cheio de dores de barriga!!

    E aquelas pastas que usam que parecem caixas às costas..andei meses e meses à procura em todo o lado de algo assim e...obviamente que não encontrei.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, um velho "problema" do lost in translation. Eu também quis jogar Ajimbo, aquele jogo que fez parte de um episódio célebre do Recreio (Recess). Mas claro que não o encontrei...aliás, até aposto que o jogo nem existe e é uma paródia de jogos de recreio como YU-GI-OH e semelhantes...

      E esse episódio do barco eu não vi, infelizmente. Pelo menos não me lembro de nada disso.

      Eliminar
    2. Ora viva Miguel!!

      De qualquer das maneiras o sonho, o inalcançável é o que nos faz humanos, eu vivo eternamente no sonho, não gosto da realidade!!

      Chegaste a ver o meu email com uma grande novidade?

      P.S.: já li aconselhado por ti noutro blogue Ionesco, é hilariante, gostei bastante de A cantora careca, o casal que não se lembrava de si mesmo e achava curioso, extravagante, interessante ter vindo no mesmo comboio na mesma carruagem à frente um do outro da mesma cidade, da mesma rua do mesmo número do mesmo quarto da mesma cama!!!

      Eliminar
    3. Viva, Fernando.

      Cá estou novamente, a responder à velocidade de um iceberg...XD sempre foi assim neste blog.

      Quanto ao email...creio que se está a referir ao enviado nos primeiros dias de fevereiro, não é assim? Se é, a verdade é que não o tinha lido até agora. Quer dizer, ele aparecia como aberto no meu email, mas desconfio seriamente que eu abri só para ver o que era e depois não cheguei a olhar para ele com olhos de ver. Às vezes acontece-me isso, abro um email, penso "Leio com calma mais tarde!" e depois a minha cabeça decide esquecer-se que tenho um email à espera. X) Sorry. Espero que isso não perturbe muito, porque não é a primeira nem deve ser a última pessoa com quem isto me acontece.

      De resto, eu creio que já conheço o tal link que partilhou. Se bem me lembro, usei-o em tempos para ver o que tinha sido publicado num fórum de cinema. Mas agradeço a recomendação.

      Fez muito bem em ler Ionesco, é realmente o meu dramaturgo favorito (só Carlo Goldoni lhe faz o mínimo de concorrência). A Cantora Careca é um pagode, sem dúvida, mas a minha peça favorita é de longe A Lição. Se tiver oportunidade, sugiro que dê uma olhada nessa peça.

      Continuação!

      Eliminar
    4. Deve ser esse sim! Acontece que a tal plataforma que partilhei fez-me recuperar dezenas de desenhos animados, tenciono criar um blogue de divulgação deles, de qualquer das maneiras como em Portugal já existem dois do género (o teu e o desenhos animados anos 90) poderia também partilhar convosco a informação para que ela seja divulgada nos vossos sites. Gostaria de saber a tua opinião acerca deste meu "projeto".

      Já li A lição mas preferi A cantora Careca.

      Eliminar
    5. Olha acho que mudei de opinião como podes constatar no meu último comentário a esta publicação:

      https://desenhosanimados-anos90.blogs.sapo.pt/fabulas-da-floresta-verde-94854?view=11654#t11654

      Tudo o que vem de mim muda de segundo em segundo, espero que não me leves a mal.

      Eliminar
  2. Eis o blogue!
    https://bibliotecadesenhos.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito bem Fernando, estou a ver que a semente dessa ideia sempre deu frutos. :) Desejo que esse novo blog tenha um número, no mínimo, satisfatório de visitas...porque também, se não for para nos satisfazer, um blog sem rendimentos não tem utilidade por aí além.

      Continuação!

      Eliminar
  3. Obrigado Miguel!!
    Eu também espero que tenha um número satisfatório de visitas e conto contigo por lá!
    Fica bem,
    Fernando

    ResponderEliminar
  4. A partir dos 3 minutos e 50 segundos um episódio da Azuki:

    https://www.dailymotion.com/video/x6c7y1l

    ResponderEliminar