sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Avisos!

Antes de mais nada, sejam muito bem-vindos ao blog Desenhos Animados Esquecidos. Por favor, leiam este post antes de qualquer outro deste blog.

Espero que, daqui em diante, todos possamos passar aqui um bom bocado. Antes, porém, preferia pôr tudo em pratos limpos. Há vários pontos que quero assumir aqui. Nem sei por onde começar...bem, comecemos pela regra de ouro deste blog: falar sobre desenhos animados esquecidos. Eu criei este blog a partir da minha vontade de manter vivas memórias que já estão quase mortas. Isso implica que eu fale sobretudo (embora não exclusivamente) de desenhos animados que estejam praticamente apagados da memória de muita gente. Portanto, aviso já: se querem falar de programas da nossa infância como Dragon Ball, Pokémon, Digimon, Batatoon, Buéréré, Campeões: Oliver e Benji e outros que tais, então este não é o local indicado. Esses programas estão demasiado vivos na memória das pessoas para estarem neste blog. A minha ideia é lembrar os outros. Os programas de qualidade que passaram na televisão portuguesa e que, entretanto, foram esquecidos pelos poucos que os viram. Aqueles de que ninguém fala quando se lembram da sua infância. Aqueles que ninguém traz à baila quando falam sobre os programas da sua infância. Por isso, não esperem encontrar aqui muita coisa sobre a hilariante dobragem do Dragon Ball ou notas sobre as mudanças nas dobragens de Pokémon.

Posto isto, e já que falei em dobragens, outro pormenor: este blog, sendo desenvolvido por um português, centra-se nas versões portuguesas dos desenhos animados em questão. É certo que, neste blog, vos vou mostrar fotografias e/ou vídeos que não estão em português, mas isso deve-se simplesmente ao facto de ainda nenhuma alma bondosa ter colocados vídeos em português no Youtube do desenho animado de que o post fala. O importante é: eu vou falar sobretudo da versão portuguesa, embora possa citar as origens dos desenhos animados. Assim sendo, não se surpreendam se eu citar versões portuguesas de desenhos animados lembrados. Aí, o meu objectivo é lembrar uma certa versão portuguesa – esquecida, de preferência - e não necessariamente o desenho animado em si.

Depois, uma das questões mais importantes deste blog: a confiança. Vou ser directo: se querem acreditar no que está neste blog, têm de confiar em mim. Eu sei que a maior parte do vocês não me conhece, mas...primeiro, é só um pedido que vos faço – peço-vos que confiem na minha memória. Segundo, se não me conhecem, isso resolve-se. Olá, chamo-me Miguel e o meu e-mail é emailespecialdecorrida@gmail.com. Muito prazer! :) E pronto; já me conhecem minimamente! Se se quiserem apresentar também, podem enviar um e-mail para o endereço electrónico que vos dei. Força! Voltando um pouco atrás...sim, têm de confiar em mim. Por uma razão muito simples: eu não tenho quase nenhuma prova de que a versão portuguesa destes desenhos animados existiu. Aliás, se tivesse, eles dificilmente estariam neste blog, não é? Estão esquecidos...portanto, ninguém os pôs na Internet! E eu, que me lembro deles, não sei pô-los na Internet. E, mesmo que soubesse, não tenho a sorte de os ter gravados. Pelo menos, no que toca à maioria...enfim. De resto, há 3 razões pelas quais quase nenhum dos dados mostrados neste blog foi oficialmente confirmado. Primeira: não faço ideia de como confirmar tanta informação esquecida (e, também, que havia eu de fazer? Desatar a ligar a todos os estúdios de dobragem do país para lhes pedir a confirmação de tudo isto?!). Segunda: perguntei a um expert em blogs sobre desenhos animados como tinha confirmado a sua informação e não obtive resposta. Terceira: eu tenho a sorte de conhecer pessoalmente uns poucos dobradores...mas quando lhes pergunto por alguns destes seus trabalhos, alguns deles já não se lembram de programas que eles próprios dobraram! Mais uma prova do quanto estes desenhos animados estão esquecidos! O problema é que estão esquecidos, mas merecem ser lembrados! E é por isso que estou aqui!

Espero, então, merecer a vossa confiança. Claro que vou ser impreciso em vários pormenores, o que acaba por ser quase inevitável. Vão poder verificar isso, por exemplo: nos genéricos dos desenhos animados, em que várias partes foram substituídas por um “(qualquer coisa)”; na citação de alguns actores, sendo que eu não tenho a certeza que eles tenham dado voz a certas personagens, pois só tenho a minha memória auditiva para me ajudar na distinção das diferentes vozes; na ambiguidade dos pormenores de alguns programas, que se deve a uma ou outra falha de memória que eu possa ter tido (a minha memória pode ser boa, mas não é infalível). É aqui que entra a confiança de que vos falei. Se confiarem em mim, podem tomar como verdade o que vou expor neste blog.

Mais uma coisa: não sei se esta declaração também se aplica aos blogues, mas queria só deixar aqui claro que não detenho os direitos de nenhum dos desenhos animados que aqui vou mostrar. Não fui eu que os fiz e cada um deles pertence à empresa que os produziu.

E pronto! Estão feitos os principais avisos. Desculpem se me alonguei, mas eu acho importante esclarecermos as coisas desde o início. Posto tudo isto, resta-me dizer que sou um rapaz novo, nascido em 1992, que viu muitos desenhos animados quando criança – e ainda hoje vejo; Phineas e Ferb, por exemplo, é genial – e que se tornou um grande fã de dobragens. Tenho uma grande admiração por vários dobradores portugueses e por vezes visito outros blogs que falem de dobragem portuguesa. E espero receber, aqui no blog, muitos outros fãs de dobragem portuguesa. A esses e a todos os que vierem a este blog, desejo acima de tudo que se divirtam. Este blog não tem propriamente uma faceta didáctica; é sobretudo lúdico. Seja como for, espero poder contribuir para a felicidade de todos os que aqui vierem e que alguns partilhem comigo as memórias destes desenhos animados. Então, sem mais demoras, vamos explorar este blog que fala de desenhos animados...esperem...esquecidos!


Bom dia/tarde/noite a todos!

Sem comentários:

Enviar um comentário