sexta-feira, 2 de outubro de 2015

O Mundo Maravilhoso dos Animais

Imagens/vídeos:




Informação: Ok, isto não era um desenho animado em toda a sua extensão. Não era feito através de desenhos, mas sim de imagens reais acompanhadas por uma narração e com uma ou duas imagens de desenhos animados pelo meio.
Mas este programa era épico. Uma coisa deliciosamente educativa que funcionava lindamente como entretenimento. Todos os episódios desta maravilhosa série da Disney seguiam uma estrutura muito semelhante. Era assim: começávamos por acompanhar o nascimento de um bebé animal (pinguim, tartaruga, tigre, etc.) e íamos vendo como o progenitor cuidava dele (ou não!) ao longo da sua infância. Víamos como o animal em questão crescia, andava, comia, caçava, lutava, isso tudo. Quando chegávamos ao final de uma das fases do crescimento - as fases eram infância, adolescência e idade adulta - aparecia um simpático compêndio de imagens dos filmes da Disney, enquanto o nosso mítico Carlos Freixo dizia com ternura: "Agora é a tua vez de jogar!". E então, jogávamos! Como? Simples: O narrador fazia-nos uma pergunta sobre os hábitos do animal em questão e dava-nos 3 hipóteses para responder. Passavam uns segundinhos e depois ele dizia qual era a resposta certa. A pergunta, geralmente, já tinha sido respondida anteriormente durante a narração, portanto não era muito difícil. Era como se quisessem ver se estivemos atentos. :)

Depois de acompanharmos o "nosso" (ele chamava-lhe "nosso", mesmo) animal até ele ser um adulto forte e saudável, chegava uma outra parte do programa, não tão intensa, mas bastante divertida: a parte em que conhecíamos os "primos" do nosso animal. Ou seja...se o animal que acompanhávamos era um crocodilo, conhecíamos rapidamente os seus "primos" aligátor, gavial e jacaré. Se o animal era um canguru, conhecíamos os seus "primos" walabi, canguru-arborícola e koala. Como veem, eram animais que, na sua maioria, pertenciam à mesma classe que o animal que acompanhávamos. Às vezes eram muito parecidos (a zebra comum e a zebra de Grevy), outras conhecíamos animais bastante diferentes (o elefante e o lamantim, a quem a narração chamava manatim). E, mais para o final, faziam-nos outra pergunta. Sempre divertido. Sim senhor, aquilo é que eram tempos...

No final, o nosso Carlos Freixo fazia um pouco de propaganda ao próximo episódio e dizia "Até breve para novas aventuras!". E o genérico final passava, acompanhado de todos aqueles nomes. Sim, este programa foi definitivamente um dos marcos da minha infância. Acho que vi todas as cassetes - sim, isto ainda é do tempo das cassetes - até ao fim. Bem, exceto o malfadado episódio As Raposas.

Alguns episódios
- Como já dei a entender, os diferentes episódios tinham uma estrutura muito semelhante. O primeiro que vi foi Os Pinguins, mas lembro-me de pouco, infelizmente. Falemos então de Os Crocodilos. Esse ficou-me na memória por várias razões, uma das quais é esta: finalmente respondiam à pergunta que todos nós fazíamos quando éramos pequenos. A pergunta "O que é que os crocodilos comem quando são bebés?" Neste episódio podíamos ver com os nossos olhos um crocodilo do tamanho de uma mão a comer. E que comia ele? Insectos e rãs! E esta, hem?

- O episódio Os Ursos era dos melhores em muitos aspetos. Um deles era que o narrador descrevia mais de uma vez a extensa lista do que os ursos pardos comiam. Mas da segunda vez, ele estava a dizer que os ursos comem fruta, carne, peixe...e parou aí. Porquê? Porque à medida que ele falava, víamos imagens de ursos a comer aquilo mesmo. Só que quando chegávamos ao peixe, havia um urso (cujo nome inglês era Humphrey) que ia buscar comida a um cesto de piquenique...e por azar agarrava numa malagueta e comia-a! E o Carlos Freixo bem o tentou avisar: "Ei, atenção, isso não é peixe!". Mas o Humphrey comia na mesma. Coitado...outra razão era que, quando mostravam os ursos adultos a lutar por uma fêmea, acompanhavam a luta com o tenebroso urso do filme Papuça e Dentuça. Excelente escolha, não acham? Eu tinha medo daquele urso horrível quando era pequeno...*.*

- Estão curiosos para saber porque é que eu não vi As Raposas até ao fim? Espero que estejam, porque eu vou contar-vos aqui, quer queiram quer não! XDDD. Pois bem, o motivo foi este: quando fui a ver, por algum azar, alguém tinha gravado outro programa por cima da fita original. Como se fazia nos nostálgicos tempos do VHS. O que foi uma pena. Embora eu também gostasse do programa Os Hoobs, ver uma parte de um episódio dessas alegres marionetas quando queria estar a ver a vida selvagem de uma raposa não me agradou muito...


Uma(s) voz(es): Carlos Freixo

Uma(s) personagem(ns): Hum...animais, não é? :)

Genérico:
A Disney apresenta...
...o Mundo Maravilhoso dos Animais!*

Vem ver um mundo de encantar
O mundo maravilhoso dos animais
Ver os mais fortes e os mais leais
É todo o mundo a explorar

Jogar, ir ter com os animais
Sonhar 
E partilhar
Os seus segredos e mais
É todo o mundo a explorar

O Mundo Maravilhoso dos Animais. Da Disney!*

* - estas partes eram faladas


Interpretado por: Telmo Miranda

Sem comentários:

Enviar um comentário