sexta-feira, 15 de novembro de 2013

O Peixe Arco-íris

Imagens/vídeos: Desconhecidos

Informação: Se procurarem no Youtube ou no Google, aparecem-vos imagens que são muito parecidas com o protagonista deste desenho animado, mas não são ele. Enfim…isso é só mais uma prova de como este programa está esquecido. Chegou até a ter outra dobragem, com Cristina Cavalinhos no papel de Arco-íris (nesta versão, é José Pedro Carvalho). Mas isso é outra história. Ora, o Arco-íris é um peixe com escamas - olha que surpresa... – arco-íris! Algumas delas brilham de poucos em poucos segundos, como aqueles sinais luminosos que aparecem na estrada à noite. O Arco-íris é um peixe animado que vive na sua casa com os seus pais e a sua irmã Ruby (lê-se Rúbi). Também frequenta a escola, onde convive com os seus amigos Potra do Mar e Azul e com os seus não-tão-amigos Comilão e Raios. Estes dois são, respectivamente, um tubarão e uma raia que são uma espécie de rufias; metem-se com o Arco-íris por coisa pouca. Mas ele não lhes liga grande coisa. O Arco-íris e os seus amigos costumam ir tomar granizados de algas ao Café da Vanda, uma senhora polvo que adora tê-los por perto. No mundo do Arco-íris, usam-se moedas de areia, joga-se Conchabol, acredita-se que um caracol-do-mar de concha preta atravessar-se à nossa frente dá muito azar e estica-se a barbatana em fez dar cá mais cinco. A equipa de dobragem, digamos assim, que deu voz a este desenho animado é claramente a mesma que deu voz à primeira versão portuguesa dos Medabots (aquela em que o Metabee era José Pedro Carvalho, e não Quimbé).

Alguns episódios
- Por causa de algo que não me lembro, o adulto Sr. Espadinha tem de voltar à escola. O Arco-íris, a Potra do Mar e o Azul tentam ajudá-lo, mas ele, com o seu orgulho, não aceita a ajuda. Depois de meia dúzia de contratempos, o Sr. Espadinha percebe que tem mesmo de passar no exame seguinte e, então, aceita a ajuda. E acaba por passar.

- Certo dia, o avô do Arco-íris vem visitar a família dele e o Arco-íris tem de passar umas horas com ele (enquanto os pais estão fora). A questão é que o Arco-íris tinha um jogo de Conchabol e preferia isso a ficar com o avô. Mas logo passa a preferir ficar com o avô quando ele promete contar-lhe a história de Ciclone, o melhor jogador de Conchabol de que há memória. O avô conta-lhe então a história, tintim por tintim. E quando a história acaba, qual não é o nosso espanto quando descobrimos que...o Ciclone é o avô do Arco-íris! E isso explica as dores nas costas que ele tem!

- O Arco-íris arranja um amigo foca ou dugongo. Ao que parece, salvou-lhe a vida e o tal amigo quer retribuir. O problema é que esse novo amigo é demasiado possessivo e superprotector. Nem sequer deixa o Arco-íris esticar a barbatana para dar mais cinco ao Azul. Farto dessa situação, o Arco-íris pede ao Comilão e ao Raios que o ajudem para fingir que o Arco-íris está em perigo para o amigo-foca o poder ir salvar. E não é que o Arco-íris acaba por ficar mesmo em perigo? De tanto fingir, acaba por ser sugado por uma espécie de buraco azul (uma espécie de buraco negro ou remoinho, só que dentro de água). Consegue agarrar-se a qualquer coisa até o amigo-foca chegar e lhe salvar a vida. E ficam quites!

Uma(s) voz(es): João Pinto; José Pedro Carvalho; Rui Velasco

Uma(s) personagem(ns): Arco-íris; Azul; Comilão; Douradinha; Potra do Mar; Raios; Ruby; Sr. Espadinha; Vanda

Genérico:

O puto mais fixe aqui do mar
O peixe mais louco debaixo de água
(qualquer coisa) no meio das ondas
Brinca e corre por entre as algas
Aventura é o que não falta no seu mundo

Se a água do mar brilha sem parar é o Arco-íris
Estica a barbatana quando ele for a passar
Assim que acaba a escola
Salta logo para a piscina
Diverte-se com os amigos na Baía de Neptuno
Estica a barbatana, o peixe Arco-íris está a chegar

Se a água do mar brilha sem parar é o Arco-íris…

Interpretado por: ?

Sem comentários:

Enviar um comentário